Sexta feira 13, não há melhor data para o post sobre meu terror diário: O Transporte Público!

No post CRÔNICAS DO TRANSPORTE PÚBLICO (Parte 1) eu havia falado de Regras de Convivência, neste post eu vou falar dos tipos mais comuns no transporte público.

OS PASSAGEIROS


– Lixo: No Terminal de ônibus Parque Dom Pedro II, em São Paulo, informa: “Não jogue lixo nas Plataformas”, porém o que mais se vê são as tiazinhas da limpeza recolhendo a sujeira deixada por passageiros porcos. Sim, elas são pagas para isso, mas educação não faz mal a ninguém. Desde pequena eu fui educada pela minha mãe a não jogar lixo na rua, papéis de bala, ou mesmo chicletes mascados sempre ficavam guardados na bolsa até encontrar uma lata de lixo. Mas eu já presenciei mães instruírem seus filhos a jogar lixo no chão, ou senão pela janela do ônibus, péssima educação!

Terminais de ônibus e estações do metrô são ambientes públicos, portanto preserve o limpo, não é só para você, é para todos os usuários!

– Vandalismo: Ônibus rabiscados, bancos rasgados/quebrados, janelas riscadas. Malocas acham divertido pixar e depredar, mas eu acho horrível. Na certa estas pessoas não usam o transporte todos os dias, quem usa diariamente o transporte público tem que conviver com o vandalismo e com os transtornos que causam.

Quando há um protesto os malocas querem quebrar tudo, incendiar ônibus, etc. Nós que precisamos trabalhar vamos sentir falta do veículo que foi depredado, e eles, vão voltar para suas casas assistir sua revolta no Datena.

O Transporte é público mas nem por isso se pode fazer o que quiser.

– Você é um doce: Não foi um elogio. Muitas pessoas já passaram e vão passar por isso. Imaginem a cena: Dia chuvoso você entra em um ônibus lotado, as janelas começam a embaçar, aquele ambiente abafado úmido e mal cheiroso, e nenhuma janela aberta, nenhuma fresta, nenhum respiro. Dá agonia não? Estas pessoas que relutam em abrir uma fresta para alívio das pessoas em pé são pessoas de açúcar, pessoas que derretem em contato com a água. Para agonia dos demais passageiros se recusam abrir uma fresta na janela, e se irritam quando lhe é solicitado que faça a gentileza de abrir a janela. Mal sabem estes egoístas que neste ambiente fechado sem circulação de ar se pode pegar gripe e até conjuntivite.

E meninas de açúcar, acham mesmo que vale a pena pegar uma conjuntivite para preservar a chapinha?

Aaaaahh, ninguém merece!

Procure um urologista: Este é um conselho que dou á aqueles senhores que tem um saco tão grande que tem que ficar de pernas bem abertas atrapalhando as senhoritas. Sempre tem um ogro que incomoda, que nos obriga à encolherem ao máximo pra não ficar roçando na perna do indivíduo. Não precisa provar que é homem, se você sentar direitinho de pernas fechadas não irei te julgar homossexual, ou que você não tem saco, só respeite o meu lado do banco okay?

MOTORISTAS, COBRADORES E AFINS


Agora um pouco dos profissionais que nos atendem diariamente

Orientador de embarque: E as pessoas são pagas pra isso? Passar o dia falando: “Cuidado” e “Para trás da faixa amarela”. Se for para orientar o embarque, que oriente! No ônibus pode estar uma muvuca na catraca, e no fundo do ônibus ter espaço, o que o cobrador faz? Dorme. Bem que poderia orientar o pessoal para ir para o fundo do ônibus e não ficar na região da catraca, mas é melhor tirar um cochilo. Lamentável.E no metrô os orientadores de embarque só observam as pessoas se acotovelando. Mexam-se! Vocês são pagos para melhorar o embarque e desembarque de passageiros, ou você quer que os usuários do transporte público sejam educados e gentis? Pfff.

– Transporte de gado: Tem motorista imagina estar em um rally, e que precisa correr para cruzar a linha de chegada. Faz curva fechada, passa em buraco, não pára em ponto de ônibus, freia bruscamente. Se esquece que está dirigindo um ônibus e não um Off Road 4×4, e se esquece que tem passageiros. Deveria ser um profissional que tem a responsabilidade de nos transportar com segurança. Eu admito que seja estressante, mas não deveria ser descontado nos passageiros, apesar de que tem passageiros que dá vontade de matar mesmo. Velocidade e imprudência não farão com que o trajeto seja mais curto ou que vá passar mais rápido o horário de trabalho.

Enfim, está claro que tudo envolve educação, tem que ter bom senso.  A convivência com outros passageiros e o transporte seria melhor se cada um fizesse sua parte. Dizem que a nossa casa é reflexo de nosso caráter, se o transporte que utilizamos todos os dias é ruim, isso é reflexo dos seus usuários.

Bem, é isso, bom final de semana a todos!

E desculpem os erros de português ^.^”